Finanças é coisa de criança!

A Gincana Finanças é coisa de criança! é um jogo vivencial, onde as crianças se divertem, aprendem os conceitos básicos sobre educação financeira e podem experimentar viver o que é o dinheiro, poupar, gastar e fazer escolhas.

Com atividades interativas, as crianças participam em equipes, ganham econômis (moeda vigente durante a gincana) sacam, depositam, usam o cartão de débito e cheques para movimentar a conta corrente da equipe no banco da atividade e podem comprar (com econômis) itens que serão necessários para vencer desafios. A recompensa em econômis possibilita a criança desenvolver a lógica econômica de esforço/produção e recompensa/retorno. Em um ambiente lúdico elas aprendem brincando de onde vem o dinheiro.

Onde?

A gincana pode ser realizada em instituições de ensino, clubes, empresas, ONGs ou quaisquer entidades que desejam uma atividade de curta duração e com impacto no comportamento financeiro das crianças.

O impacto de mudança no comportamento se dá através da utilização da metodologia Lúdico-vivencial de Formação de Hábitos, tem como pressupostos os conhecimentos das bases neurológicas do comportamento e da psicologia do desenvolvimento,  é reconhecido cientificamente junto a entidades acadêmicas brasileiras e pesquisada na Rússia na cátedra de Psicologia da Universidade Estatal de São Petersburgo.

Como?

A gincana é composta por duas atividades de imersão com carga horária de 4 horas cada. Podem participar crianças entre 04 e 12 anos de idade. A atividade comporta de 30 a 200 participantes dependendo da faixa etária e do local onde se realizará a atividade.

Pode ser realizada com público de idade mista ou com pais e filhos juntos.
Após a realização da atividade, a Intus Forma realiza uma pesquisa estatística de impacto onde é possível evidenciar os resultados de qual o grau de mudança no comportamento dos participantes é percebido pelos pais ou responsáveis.

Porque?

A gincana Finanças é coisa de criança tem por objetivo:

  1. Desenvolver a percepção que economia é mais que dinheiro, é consciência, responsabilidade e sustentabilidade;
  2. Percepção sobre o valor do dinheiro, da poupança, para levar uma vida saudável e sustentável;
  3. Desenvolver a participação ativa da criança na economia da casa, por meio de atitudes simples que fazem diferença. (exemplo: se a criança cuidar do material escolar para não perder, os pais e a escola não precisarão gastar mais dinheiro com isso e podem economizar para realizar os sonhos da família ou melhorar ainda mais o ambiente escolar).
  4. Preparar os alunos para entenderem, desde cedo, a dimensão da vida econômica como resultado das escolhas que fazemos.
Entre em contato

Nos encaminhe suas dúvidas que entraremos em contato. Equipe Intus Forma

Not readable? Change text.
0